Select Page

Semana Lucrativa 3, um espaço onde resumimos os principais acontecimentos que impactaram os nossos investimentos e aqueles que poderão vir a impactar as nossas carteiras na semana seguinte.

Resumos breves e lucrativos.

Vamos então à nossa Semana Lucrativa #3.

 

Principais eventos da semana anterior:

  • Se a semana passada foi de ganhos extraordinários, esta semana foi ainda melhor. Só na 2ª-feira o índice S&P500 subiu 1.17% e o Dow Jones 2.95% com a notícia de que a Pfizer e a BioNTech desenvolveram uma vacina com 90% de eficácia no combate à COVID-19.
  • As empresas que tinham sido prejudicadas com a Crise Pandémica viram as suas ações disparar em Bolsa 20%, 30%, algumas 40%! Empresas dos setores do turismo, aviação, hotelaria, financeiro, automóvel, e industrial dispararam no dia da notícia. Já as FAANG, que tinham valorizado muito com o confinamento, caíram bastante em Bolsa.
  • Na Europa os ganhos também foram impressionantes, ajudados por aquela notícia e pela vitória de Joe Biden nos EUA, que facilitará as trocas comerciais com o continente europeu.
  • As vendas de automóveis na China aumentaram 12.5% em outubro face ao mesmo trimestre de 2019, com os carros elétricos e híbridos a verem as suas vendas dobrarem.
  • Os números do desemprego nos EUA continuam a ser animadores, com os números a caírem 48 mil de uma semana para a outra.
  • E em Portugal assistimos a uma recuperação trimestral da economia de 13,3%.
  • As principais atenções estiveram no Single’s Day da Alibaba, o dia mais importante para a companhia. Foram vendidos 75 biliões de dólares, um recorde que duplicou a faturação do ano anterior e que representa 7x mais de vendas do que o Prime Day da Amazon. Outra notícia ligada à Alibaba: esta semana ficou-se a saber que foi o próprio presidente Xi Jinping a bloquear a IPO da Ant Group, da qual a Alibaba detém 33%.
  • A Microsoft anunciou as 2 novas Xbox, a Sony a nova PlayStation, e a Apple os novos iMacs com o novo processador próprio da Apple.
  • A propósito de consolas e jogos, o 3º trimestre de 2020 foi o melhor trimestre de sempre para a indústria dos videojogos. De julho a setembro foram gastos 11.2 biliões de dólares em jogos, 24% a mais do que no ano anterior.
  • Tivemos ainda a notícia de que Bill Ackman, um super-investidor que eu admiro muito, aposta novamente que as empresas terão dificuldades em pagar as suas dívidas, uma jogada arrojada que lhe multiplicou a aposta 96 vezes em março.
  • Quanto a resultados trimestrais, a McDonald’s bateu as estimativas tanto nas receitas como nos lucros por ação, tendo, no entanto, diminuído 2% face ao ano anterior. A Tencent aumentou as receitas 29% YoY e o lucro operacional em 26%. A Tencent Music Entertainment (spinoff da Tencent e uma empresa parecida com a Spotify) aumentou as receitas em 16.4% YoY, tendo visto um crescimento de 55% nas receitas de subscrição de música online. A Applied Materials aumentou as receitas em 25% e o EPS 56% YoY, com a venda de semicondutores a disparar 33%, sendo um dos melhores trimestres de sempre da empresa. A Cisco viu as receitas diminuírem 9.3%, o lucro líquido caiu 11%, mas o dinheiro gerado pelas operações aumentou 14% face ao mesmo trimestre do ano anterior. A Walt Disney reportou receitas 23% inferiores ao ano passado, mas os subscritores da Disney+ (concorrente direto da Netflix) e do serviço Premium da ESPN aumentaram mais do que o esperado pelos analistas. Do outro lado, tivemos a Farfetch que apresentou prejuízos de 17 cêntimos por ação, menos de metade do que os analistas esperavam. A Simon Property Group (um REIT ligado aos shoppings) viu as receitas diminuírem 25% em relação ao ano anterior, o lucro líquido 75%, o EPS 73% e, mais importante do que tudo, o FFO em 33%. A Beyond Meat gerou prejuízos, tendo caído 20% em bolsa só na 3º-feira. A Norwegian Cruise Line reportou um prejuízo de $2.35/ação, continuando a queimar imenso dinheiro enquanto tem grande parte dos seus barcos parados. A Lyft apresentou prejuízos superiores aos esperados, tendo sido o dobro dos do ano anterior; mesmo a base de condutores caiu 44%.
  • Na Europa tivemos a Siemens a reportar uma quebra de 6% nas receitas, mas um aumento de 35% nos EPS; e a Merck a apresentar um crescimento ligeiro das receitas de 1% e de 55% nos lucros líquidos.
  • Em Portugal tivemos a SONAE a reportar um ligeiro aumento nas vendas de 5.9%, mas um lucro operacional 10% inferior ao mesmo período do ano passado e um prejuízo de 24 milhões de euros. Já a REN reportou um decréscimo no EBITDA de 4.2% e um resultado líquido 12% inferior ao do ano passado.

 

Principais eventos da próxima semana:

  • Empresas internacionais que vão reportar resultados na próxima semana: Baidu (a “Google” chinesa), Christian Dior, Vodafone Group, LibertyMedia Sirius, e a JD.Com (uma e-commerce chinesa) na 2ª-feira; Walmart, Home Depot e Nio (a “Tesla” chinesa) na 3ª-feira; Nvidia, Lowe’s, Parrot (dos drones) e Target na 4ª-feira; Macy’s na 5ª-feira; e Foot Locker na 6ª-feira.
  • Em Portugal teremos os resultados da SonaeCom na 2ª-feira; Merlin Properties (uma REIT espanhola que também está cotada na Bolsa de Lisboa) na 3ª-feira; Ibersol na 4ª-feira; Mota-Engil na 5ª-feira.

 

 

Desejo-te uma semana muito lucrativa,

Frederico

 

——————————————————————————–

 

Se ainda não pertences à lista exclusiva dos Investimentos Lucrativos, podes fazê-lo hoje mesmo. Basta dizeres o teu nome e email aqui em baixo e vais receber conteúdo exclusivo todas as semanas: