Select Page

Olá,

Neste artigo falo-te sobre as FAANG.

Não sabes o que são as FAANG? Então lê até ao final para descobrires tudo o que há a saber sobre estas ações.

 

1. O significado

FAANG é um acrónimo que foi definido para cinco das empresas tecnológicas com maior crescimento do mundo.

O acrónimo FAANG representa as letras inicias destas empresas: Facebook, Apple, Amazon, Netflix e Google.

Estas empresas apresentam números impressionantes! Já os vamos ver!

Elas são tão grandes e impactam tantas pessoas à volta do mundo que a sua capitalização bolsista combinada era superior a 4 biliões de dólares em janeiro de 2020!

2. A rentabilidade em Bolsa

Apresento-te os dados desde 18 de maio de 2012 até 1 janeiro de 2020, para que a análise seja justa. 18 de maio foi o dia da Oferta Pública Inicial (IPO) do Facebook, a mais recente das cinco empresas que constituem as FAANG, e por isso parece-me justo apresentar as rentabilidades desde essa data. O dia 1 de janeiro de 2020 foi escolhido por representar o início do ano que marcou um Bear Market superior a 30%; um ano que vai ficar para a História da Bolsa!

Em termos de rentabilidade em Bolsa em 5 anos, temos os seguintes números:

  • Facebook: 445.83%
  • Amazon: 723.51%
  • Apple: 270.26%
  • Netflix: 3193.79%
  • Google (Alphabet): 376.00%

São números impressionantes, não são? Quem não gostaria de ter rentabilidades de 300% em apenas 8 anos? Ou 3200% como no caso da Netflix? Números absolutamente fantásticos!

4. Considerações para o futuro

Em julho de 2020, já depois de ter passado o Bear Market que abalou os mercados a nível mundial, percebeu-se que as FAANG passaram a representar aproximadamente 20% do índice S&P500, o maior índice de referência norte-americano e que reúne cerca de 500 das maiores empresas do país. Isto pode ser preocupante, pois a última vez que tal aconteceu foi mesmo antes de rebentar a Bolha DotCom em 1999. Falo desta possibilidade com mais detalhe noutro artigo.

 

Há ainda quem fale atualmente em FAAMG, um acrónimo que já incluiria a Microsoft. Mas esse, deixo para outra altura.

 

 

 

Saudações lucrativas,

Frederico Santarém