fbpx
Select Page

Semana Lucrativa 7, um espaço onde comentamos os principais eventos que impactaram os mercados na semana anterior e aqueles eventos que poderão causar variações nos nossos portefólios de ações.

 

Principais eventos da semana anterior:

  • As primeiras vacinas contra a COVID-19 já começaram a ser distribuídas por alguns pontos do globo, como o Reino Unido e a China. Isto animou os mercados, com os principais índices acionistas a terem atingido novos máximos a meio da semana. Ainda assim, o S&P500 fechou a semana a descer 0.84%, o Dow Jones 0.61%, o STOXX 600 0.85%, e o Nasdaq a subir 0.18%, o Russell 2000 0.99%, e o PSI-20 0.41%.
  • Também a China anunciou uma nova vacina: a Sinopham desenvolveu uma vacina com 86% de eficácia e já foi administrada a milhares de pessoas no país. A vantagem desta face à da Pfizer/BioNTech é que tem por base o vírus inativo e não o mRNA, o que permite armazenar mais facilmente a vacina.
  • Nos EUA tivemos os números de novos desempregados que esta semana vieram nos 853.000 contra os 730.000 esperados, evidenciando o que a 2ª-vaga do novo coronavírus e o consequente Confinamento generalizado veio fazer à economia.
  • Do lado europeu tivemos a reunião política monetária do Banco Central Europeu (BCE), com pontos muito importantes. O Programa de Compra de Ativos por Emergência Pandémica (PEPP, em inglês) foi reforçado com novos estímulos financeiros: mais 500 biliões de euros, totalizando já 1.85 triliões de euros. O programa deverá ainda estender-se até 2023. As Taxas de Juro mantêm-se em terreno negativo e a liquidez providenciada aos bancos europeus foi reforçada. As compras de ativos mantêm-se a um ritmo de 20 biliões de euros por mês. Podes ver em detalhe estes e outros resultados da última reunião do BCE neste vídeo. Mas as negociações para o Brexit não têm sido fáceis e continuam debilitadas.
  • A venda de automóveis na China subiu 11.6% YoY, um crescimento para o qual tem contribuído a venda de veículos elétricos, que mais do que dobraram as vendas.
  • Já as vendas de videojogos cresceram 35% YoY para os $7 biliões em novembro, totalizando uns impressionantes $44.5 biliões em 2020 (um crescimento de 22% face a 2019). O jogo mais vendido do ano até agora é o Call of Duty (da Activision Blizzard).
  • As IPOs estão ao rubro! A JD Health (uma subsidiária da JD.COM) estreou-se na Bolsa de Hong Kong a subir 34%, A DoorDash estreou-se na Bolsa de Nova Iorque a subir 86% e a AirBnB disparou 114% no dia de estreia na NASDAQ.
  • Tivemos ainda a notícia por parte da Citadel Securities de que cerca de 25% de todas as transações diárias em Bolsa são realizadas por investidores de retalho, um número que se pensava ser bem face aos Grandes Fundos de Investimento.
  • Jamie Dimon, CEO da JPMorgan, afirmou esta semana que não tocaria nas Obrigações Estatais dos EUA nestes valores tão baixos. O que vai de encontro a uma mensagem que tenho vindo a partilhar no Blog. E se o CEO de um dos maiores bancos do mundo o afirma, porque deveríamos nos, pequenos investidores tocar nestes ativos? Eles não estão a render absolutamente nada neste momento! Jamie Dimon disse ainda que há pequenas bolhas especulativas no mercado acionista, aqui e ali, mas não no mercado como um todo.
  • Do lado das aquisições tivemos a CISCO a comprar a empresa de software de Cloud londrina IMImobile por $730 milhões.
  • Por cá, tivemos a notícia de que a Ramada Investimentos vai ocupar a posição deixada pela Sonae Capital no PSI-20.
  • Resultados trimestrais de empresas internacionais: a RH reportou $6.20 de lucro por ação e vendas de $844.8 milhões; a Autozone reportou lucros por ação de $18.61 e receitas de $3.15 biliões de dólares; a Costco reportou um EPS de $2.29 e as vendas subiram 15.4% para $42.35 biliões (com as vendas online a dispararem mais de 80%); a Oracle reportou um EPS de $1.06 e vendas de 9.8 biliões de dólares e anunciou ainda que vai mover a sua sede da Califórnia para o Texas (um movimento que tem sido seguido por várias empresas tecnológicas depois do estado californiano ter anunciado aumentos de impostos brutais); a Broadcom reportou lucros de $6.35 por ação e as receitas aumentaram 12% para $6.47 biliões face a igual período do ano passado.

 

 

 

Principais eventos da próxima semana:

  • Teremos os dados referentes à inflação e os Índices de Atividade Económica (PMIs) nos EUA, que darão perspetivas sobre a recuperação económica. E saberemos ainda quais as decisões sobre as Taxas de Juro e novos estímulos que possam ser anunciados.
  • A Food and Drug Administration (FDA) vai rever os dados de eficiência da vacina produzida pela Moderna contra a COVID-19, um dado importante para perceber se vai ser aprovada ou reprovada para uso comercial.
  • Empresas internacionais a reportar resultados: Carl Zeiss na 2ª-feira, American Outdoor Brands na 3ª-feira, General Mills e Fedex na 5ª-feira, e NIKE na 6ª-feira.

 

——————————————————————————–

 

Se ainda não pertences à lista exclusiva dos Investimentos Lucrativos, podes fazê-lo hoje mesmo. Basta dizeres o teu nome e email aqui em baixo e vais receber conteúdo exclusivo todas as semanas: