fbpx

Semana Lucrativa 17, um espaço onde comentamos os principais eventos que impactaram os mercados acionistas globais na semana anterior e os resultados financeiros das principais empresas cotadas em Bolsa.

 

Principais eventos da semana:

  • Uma semana de perdas para a generalidade dos índices: O Russell 2000 0.4%; o Nasdaq 0.6%; o S&P50008%; Dow Jones 0.48%; o STOXX 600 0.44%; CSI-300 0.67%. Do lado dos ganhos tivemos o nosso PSI-20 a subir 1.16%.
  • Dos EUA tivemos a notícia de que as Taxas de Juro mantêm-se nos 0.25%, e o programa de estímulos mantém-se com compras mensais de obrigações no valor de $120 mil milhões.
  • PIB trimestral para os EUA veio nos 6.4%. Apesar de ter vindo abaixo do esperado (6.5%), este é o maior valor desde o terceiro trimestre de 2003 (excluindo o 3T do ano 2020).
  • Já em Portugal o PIB trimestral contraiu 3.3% face ao trimestre anterior, impactado pelo confinamento imposto em janeiro. Mesmo o PIB europeu contraiu 1.8%.
  • Resultados trimestrais:
    • Philips: vendas trimestrais subiram 9% para os 3.8B€, lucros líquidos subiram 2.5% para os 40 milhões de euros.
    • Otis Worldwide: a empresa de elevadores viu as vendas trimestrais subirem 10.3% para os $3.4B. Já os lucros dispararam 20% para os $0.72. Lembrar que a empresa fez a sua IPO a 20 de março de 2020.
    • General Electric: receitas trimestrais caíram 12% para os $17.1B. Lucros por ação aumentaram 50% para os $0.03. Receitas por segmento: Power caiu 3%; Energias Renováveis subiram 2%; Aviação caíram 28%; Healthcare -9%.
    • 3M: receitas trimestrais a aumentar 9.6% YoY para os $8.9B e lucros por ação a aumentar 27% para os $2.77. Todas as unidades de negócio cresceram entre 8 e 10%. O free cash flow a aumentar 49% para os $1.4B. A empresa anunciou o 63º ano de aumento dos dividendos, o que é absolutamente impressionante e a coloca como uma Dividend King.
    • Tesla: receitas trimestrais subiram 74% para os $10.39 biliões. O lucro é recorde para a empresa nos $438 milhões de dólares ($0.93) (lembrar que a maioria deste valor advém da venda de Certificados de Carbono, e não da venda de veículos).
    • UBS: lucro líquido o trimestre veio nos $1.8 biliões, 14% acima do ano passado, mas impactado pelo colapso do Fundo Archegos. O CET1 atingiu o valor de 14%, um dos valores mais altos de solvência que eu já vi entre os bancos (tal como discuti neste artigo).
    • Berkshire Hathaway: as receitas trimestrais subiram 5% para os $16.4B. O lucro veio nos 11.7 biliões de dólares, quando no ano anterior a empresa tinha apresentado um prejuízo de $49.7B. A empresa de Warren Bufett recomprou 5% das ações próprias durante o trimestre, aumentando assim o valor para os seus acionistas.
    • Euronext: receitas trimestrais aumentaram 5.2% para os 249.2 milhões de euros. Lucro líquido a aumentar 6.2% para os 106.9 milhões de euros (1.53€ por ação)
    • Crocs: receitas +64% YoY para os $460 milhões, com as vendas online a ver um crescimento de 75% e a representar agora 32% das receitas totais. O lucro por ação disparou 577% YoY para os $1.49.
    • Hasbro: receitas a subir ligeiramente para os $1.11B. Já os lucros melhoraram substancialmente face a igual período do ano anterior, com uns impressionantes 78% de subida para os $138.4M.
    • Microsoft: receitas trimestrais aumentaram 19% para os $41.71B; lucros por ação $1.95. As receitas com a nuvem Azure cresceram 50% YoY. Resultados impulsionados por maiores vendas de computadores instalados com Windows.
    • Alphabet: receitas trimestrais aumentaram 34% YoY para os$53.31B; lucro por ação $26.29 (quando eram esperados apenas $15.82). Receitas com o YouTube aumentaram 50% YoY e com a Cloud aumentaram 46% YoY para os $4.05B.
    • Amazon: receitas de $108.5B, 44% YoY. Lucros por ação de $15.79 (quando se esperava $9.54)
    • EBay: receitas trimestrais aumentaram 42% YoY para os $3B. Os lucros por ação subiram 44% para os $0.82
    • Shopify: receitas a disparar 110% para os $988.6 milhões. Lucro líquido veio nos $1.25B (ou $9.94 por ação), quando no ano anterior a empresa tinha apresentado prejuízos de $31 milhões.
    • UPS: receitas, lucros. Resultados impulsionados por um aumento de 14% de volumes em relação ao ano anterior.
    • Facebook: os utilizadores ativos diários continuam a aumentar, atingindo agora os 1.878 milhões. Igual tendência verifica-se para os utilizadores ativos mensais, atingindo agora os 2.853 milhões. As receitas com anúncios subiram 46% para os $25.4B, e com os Oculus 146% $732 milhões. Já as receitas por utilizador subiram 32% para os $9.27 em termos globais. As margens de operação continuam a subir, e o lucro líquido atingiu um novo recorde para o primeiro trimestre nos $9.5B ($3.30 por ação), uma subida superior a 90% YoY.
    • Twitter: 28% de crescimento nas receitas para os $1.04B, com os lucros a virem nos $68 milhões, depois de no ano anterior terem apresentado prejuízos de 8.4 milhões de dólares.
    • Pinterest: as receitas trimestrais subiram 78% para os $485 milhões. Os utilizadores ativos mensais subiram 30% para os 478 milhões.
    • Apple: receitas trimestrais dispararam 54% para os $89.58B, lucros por ação de $1.40. As vendas com os iPhones dispararam 65.5%, os segmentos dos Mac e iPad ainda mais: 70% e 79%, respetivamente. O segmento de Serviços subiu 26.7%.
    • Sony: as vendas aumentaram 9% para os 8.9B de yen. Já o lucro líquido disparou 101% para os 1.1B de yen.
    • Spotify: aumento de 24% de utilizadores ativos mensais, o que representou um aumento de 14% das receitas para os $2.14B. O lucro líquido veio nos 23 milhões de euros.
    • Comcast: as receitas subiram 2.2.% para os $27.2B, o lucro por ação 7% para os $0.76. O segmento de Comunicações por Cabo aumentou 5.9% YoY, a NBCUniversal caiu 9.1%, e o Sky aumentou 2%. O serviço de streaming Peacock atingiu os 42 milhões de subscritores. A empresa continua a aumentar o valor do dividendo anualmente, sendo agora uma Dividend Achiever.
    • Starbucks: As vendas aumentaram 11% para os $6.7B. Já os lucros por ação duplicaram YoY para os $0.56. Enquanto as vendas comparáveis aumentaram apenas 9% nos EUA, na China aumentaram 91%, mostrando a importância daquele mercado (nota: em termos globais as vendas aumentaram 15% YoY).
    • Mondelez: receitas trimestrais aumentaram 7.9% para os . Já os lucros por ação aumentaram 33% para os $0.68.
    • VISA: receitas e lucros caíram ambos 2% para os $5.7B e $3B, respetivamente. Já o volume de pagamentos voltou a aumentar 11% e as transações 8%.
    • Qualcomm: receitas aumentaram 52%; lucros por ação de $1.90
    • Merck: $12.08B receitas; $1.40 lucro por ação
    • Bristol-Myers Squibb: receitas de $11.07B; lucros por ação de $1.74
    • Eli Lilly: receitas aumentaram 16% YoY para os $6.8B e o lucro por ação diminuiu 7% para os $1.49.