Select Page

Neste artigo vamos ver o que são Stock Splits e analisar em detalhe o mais recente exemplo de um Stock Split: o da Apple.

 

Recentemente, a Apple anunciou que ia fazer um Stock Split.

“Mas o que é isso do Stock Split?”, podes estar a perguntar-te.

 

 

 

1. O que é um Stock Split?

Ocorre um Stock Split quando uma empresa divide as ações em circulação por ainda mais ações, de forma a aumentar a liquidez das ações.

Dito por outras palavras, uma empresa pode fazer um Stock Split para que as ações negociadas em Bolsa fiquem a um preço menor e, assim, possam captar mais a atenção dos investidores. Essa empresa pode considerar que as ações estão com um preço demasiado elevado para o Grande Público e, assim, baixam o seu preço artificialmente para que mais pessoas possam comprar e vender as ações (o que aumenta a liquidez dessas ações).

Na prática, o valor da empresa mantém-se inalterado, pois não há adição de novas ações. O preço total das ações mantém-se intacto. Por exemplo, em vez de termos 1.000.000 de ações a cotar a 10€ cada, podemos passar a ter 2.000.000 de ações a cotar a 5€ cada. A capitalização bolsista da empresa mantém-se igual: 10.000.000€ (dez milhões de euros).

 

 

2. Implicações para os investidores

Na prática, é como se tivéssemos uma pizza cortada em 4 fatias e decidíssemos cortá-la em mais fatias (oito, por exemplo). Os fundamentais da empresa não mudam, nem o valor total das ações, apenas o número de ações em circulação (e o seu preço individual).

Mas a psicologia humana tem as suas particularidades. As pessoas sentem-se mais confortáveis a comprar 200 ações de 5€ cada do que 5 ações de 200€ cada. Embora, aplicando a matemática mais elementar que há, 200×5 é igual a 5×200 (pelo menos eu aprendi assim).

Quando uma empresa decide fazer um Stock Split das suas ações, os investidores correm a adquirir as ações da empresa que agora “estão em saldo” (claro que não é um saldo real; as pessoas veem um gráfico e parece-lhes que o preço da ação caiu 75% num stock split de 4-para-1, por exemplo).

 

 

3. O Stock Split da Apple

A Apple anunciou recentemente que vai fazer um Stock Split de 4-para-1 a 31 de agosto de 2020.

Quer isto dizer que, por cada ação que o investidor detinha, passará a deter mais três.

Mas, na prática, continuam a valer o mesmo. A capitalização bolsista da empresa estava (a 31 de julho de 2020) próxima dos 1.9 triliões de dólares. Nesta data, uma ação individual custava 425 dólares.

Quando a Apple fizer o seu Stock Split a 31 de agosto de 2020, e mantendo-se este preço por ação ($425), cada ação nova passará a apresentar-se com um preço de $106.25.

Para os mais incautos, poderá parecer que, de repente, as ações da Apple entraram a desconto…e que estão 75% mais baratas. Isto seria uma verdadeira oportunidade, daquelas que só acontecem uma vez na vida. Mas uma empresa destas dificilmente cai em Bolsa 75% num só dia. Não digo que é impossível, mas é altamente improvável.

Cuidado com isso!

A empresa continuará a valer o mesmo pré- e pós-split (considerando que o preço individual de uma ação se mantém inalterado).

 

A título de curiosidade, a Apple já fez 4 Stock Splits ao longo da sua história. Fez um de 7-para-1 em junho de 2014 (na altura uma ação valia $645), e fez três de 2-para-1 em fevereiro de 2005, em junho de 2000, e em junho de 1987. Este será o quinto!

Estima-se que se a Apple nunca tivesse feito estes Stock Splits, cada ação estaria hoje a valer mais de 23.000 dólares!!! Como fez três splits de 2-para-1 e um split de 7-para-1, isto dá 2*2*2*7 = 56 (na prática, pode-se considerar que fez um split de 56-para-1). Multiplica este valor pelo preço da ação a julho de 2020 e já verás quanto deveria valer.

Talvez houvesse menos pessoas a comprar ações da Apple, pois estes valores não são para qualquer um. Talvez a capitalização bolsista da empresa não estivesse próxima dos 2 triliões, por haver menos gente a negociar. Mas isso são meras suposições…

A partir de 31 de agosto as ações da Apple passam a negociar a um quarto do valor (1/4), mas a capitalização bolsista da empresa mantém-se inalterada.

 

Podes ver mais informações no site oficial da Apple (atenção que o Stock Split terá efeito para quem detiver ações até ao dia 24 de agosto “Record Date”).

 

 

Também existem os Reverse Stock Splits, mas deixo esse tema para outra altura…

 

Saudações lucrativas,

Frederico Santarém